delator
Mudei de casa, de bairro, de cidade, de carro, de emprego. Mudei o número do meu celular, mudei as músicas que tocavam nele. Tudo isso na esperança de tentar te esquecer pelo menos um pouco. Mas não adiantou, não adianta. Você está no meu coração, na minha mente, na minha vida. E isso eu não posso esconder, não posso negar, não posso esquecer, não posso mudar.
Restos de um naufrágio. (via delator)
delator
Eu gosto de quando a felicidade não se anuncia. Ela vai invadindo, chegando sem pedir, tomando conta, deixando o ar leve e contaminando. Desse jeito, não há tempo para sentir medo ou frear. Quando vê, já se é feliz! Sente-se que é feliz. Não se corre o risco de estragá-la antes do momento ou fechar as portas para ela. Ninguém a vê. Ela é invisível demais para os nossos olhos descrentes. Por isso, gosto do jeitinho atrevido dela de chegar sem ser percebida. Gosto de um dia descobrir que aquele sorriso sem motivo, é só a felicidade.
Camila Costa.  (via delator)